workshopOficina de Tambores Xamânicos

SKU: AFAM-3

150 

MATERIAIS INCLUÍDOS:

– Aro de Madeira

– Pele animal

– Cordas de algodão 

– Baqueta

Formas de pagamento
Valor total 150€

Inscrição – 45€

(até 5 dias antes do evento)

Dia do evento – 105€

Descrição

Hórario
10h00- 18h00
Calendarização
11 Julho

Domingo
Vagas Limitadas
8 formandos
Modalidade
Presencial

Facilitador
Jorge Rocha

WorkshopOficina de Tambores Xamânicos

Vem aprender a construir o teu próprio Tambor
https://florescerdoser.pt/wp-content/uploads/2021/03/Captura-de-ecrã-2021-06-02-às-23.48.57.png

Ter um tambor é uma honra extrema.

Construir o próprio tambor é o inicio de um despertar.

O Tambor é um prolongamento da voz da alma e da sabedoria das ancestrais.

Nesta minha jornada ligada ao Florescerdoser, certas coisas foram-se impondo no meu caminho sem pedirem licença e sem que eu percebesse o seu propósito.

O Tambor foi uma delas.

O meu Tambor foi-se tornando um companheiro de jornada no despertar, cura, harmonização e apoio.

Com ele chegou a Deusa, o sagrado feminino, a dança, as medicinas dos quatro elementos, o despertar para uma ancestralidade consciente, a roda do ano celta, a sabedoria dos xamãs,
a missão…

O tambor é terra, é água, é fogo, é vento.

Mas também é espírito, alma, coração, vibração, energia e mapa das jornadas internas.

Ele conecta-nos com aquilo que é importante no momento porque ele é sábio, ele é ancestral, ele é o coração do universo e o ventre da mãe terra.

Tocado com o coração e de forma monótona facilita-nos a entrada no inconsciente e revela-nos segredos dos três mundos espirituais(mundo de baixo, mundo do meio e mundo de cima).

Conecta-nos com as energias do amor, do perdão, da aceitação e da cura assim como, com os animais de poder.

Tocado com determinação abre-nos portais e conecta-nos com as sete gerações do passado e as sete gerações do futuro.

E assim ele vai-se tornando um companheiro de jornada, um apoio, um prolongamento de mim.

Hoje eu utilizo o tambor para;

Festejar,
Chorar,
Harmonizar,
Equilibrar,
Curar,
Varrer
Banir,
Para conversar com a Lua, com a terra, com as águas, com o vento e com as minhas ancestrais.

Eu utilizo o meu tambor para pedir ajuda, para consagrar, para abençoar.

E nesta jornada do servir, tudo se vai tornando cada vez mais sagrado e divino.

Assim,
O meu tambor,
A minha écharpe,
O meu abano de penas,
A minha Japamala,
A minha coruja
Os meus dons, o meu conhecimento e sabedoria fazem parte desta minha jornada sagrada ao serviço de um bem maior.

Esta é a razão pela qual vos convido, a virem fazer o vosso próprio Tambor.

Mariette Capinha

Moon Mother

https://florescerdoser.pt/wp-content/uploads/2021/03/IMG_5121-768x765.jpg
Um encontro com o lado selvagem da alma.
https://florescerdoser.pt/wp-content/uploads/2021/03/IMG_5600-768x1024.jpg

Construir o próprio tambor é o despertar para

O primordial,

A energia da Tribo,

A proteção do Clã,

A força do grupo,

A união da alcateia,

ainda presas nas teias de um caça sonhos.

Construir o próprio Tambor é entrar em contato com

O Pulsar da Terra.

O crepitar do Fogo

O fluir das Águas

O assobiar do vento

O som do “teu” Tambor pode potencializar

  •  A cura em cada gesto teu.
  •  Uma conexão com o instinto e intuição,
  •  O despertar para as medicinas antigas de cerimonias e rituais ancestrais.
  • O Tambor;

Traz com o vento a força do cavalo, a sabedoria da coruja, a visão da águia, o instinto do lobo, a velocidade da chita, a astucia da raposa …

Os ensinamentos do Xamã, da Sacerdotisa ou do Mago.

É um encontro com o lado selvagem da alma,

para o desespertar de corações apaixonados pela vida.

Vem aprender a despertar esta magia que é construir o próprio Tambor.

Oficina de construção de  Tambores Xamânicos

Neste evento, terá a oportunidade de construir, passo a passo, o seu próprio Tambor.

Será uma experiência transformadora, um momento de conexão com a sua “natureza”!

Vamos aprender a criar tambores com alma.

Todo o  processo de montagem, posterior uso e guarda, vão potencializar a energia do Amor e cura, de acordo com a intenção que lhe atribuímos.

Vamos relembrar que ter um tambor é uma honra extrema e que este deve ser tratado com o máximo de respeito.

É considerado um dos instrumentos mais antigo e em diversas tribos é chamado de “cavalo”, pois é ele que nos leva, através do seu som, a viagens e jornadas pelo interior de nós mesmos.

Cada passo que damos na Terra pode ser um toque ou uma batida, depende da nossa intenção e da nossa atenção.

Se caminharmos simplesmente com respeito, responsabilidade e amor, iremos sintonizar o nosso Tambor com o som da Terra.

O som do “teu” Tambor pode potencializar a cura em cada gesto teu.

Precisas trazer :

  • A vontade de ser e estar em tribo,
  • A liberdade de deixar fluir
  • A força do acreditar, que ainda existem dons prontos a despertar.
  • O chamado para construires o teu Tambor.

No final iremos ouvir uma rapsódia musical ao som de vários instrumentos de percussão.

Facilitador

Jorge Rocha

Desejo inscrever-me
ou mais informações.

    https://florescerdoser.pt/wp-content/uploads/2019/10/CC59508F-F9C1-4FBD-852D-91A7BD9DB44B-e1611742774806.png

    Visite nos na nossas redes sociais:

    FlorescerdoSer 2021. Todos os Direitos Reservados.

    Este site usa cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.